Cadeira de fósforo.

Minha busca pelo sentido de criar objetos que não inspirem segurança e conforto continua. A mais recente descoberta dessa designer que vos fala é esta cadeira aí:

Curt Chair, por Bernhard-Burkhard. Um desafio, por certo.

A criação é do estúdio suíço de design Bernhard|Burkhard.

Ok, a produção dessa cadeira deve ser incrivelmente simples e barata, mas eu não vejo segurança nela. A bem da verdade, já não me sinto muito segura no modelo que provavelmente serviu de inspiração para essa, a nossa velha conhecida espreguiçadeira. Não bastasse a falta de mais apoio no chão, os designers aplicaram um revestimento anti-derrapante que deixou as hastes com a cara de palitos de fósforo, reforçando bem a sensação de perigo…

Puro conforto, mas sensação de segurança, cadê?

Há que se considerar também as restritas possibilidades de superfícies a serem usadas como apoio para a cadeira; tanto na parede como no piso, deve-se procurar materiais propícios à resistência e atrito. Resumo: uma cadeira para quem gosta de viver perigosamente.

Eu não conheço o projeto da cadeira, a única informação que encontrei no site do estúdio se refere ao uso do material anti-derrapante, e ainda assim, o texto de apresentação do produto sugere que ele só seja usado em superfícies perfeitamente perpendiculares. No entanto, na condição de graduada em design de produtos e, principalmente, de consumidora, eu acredito que os objetos do nosso cotidiano devem não só ser seguros, como transmitir essa segurança visualmente. Nós somos seres visuais, a imagem é a principal fonte de informação para a grande maioria das pessoas. Ainda que tenha sido testado e aprovado, um produto pode não ser bem aceito se der a impressão de fragilidade ou falta de segurança.

Bem, vamos considerar que a Cut Chair não é exatamente um objeto cotidiano, não é mesmo?

Vi primeiro aqui.

4 comentários sobre “Cadeira de fósforo.

  1. Marco Moreira disse:

    Nossa, quando bati o olho na primeira foto já tive uma impressão estranha. Impressão de tombo. Depois pensei que talvez a força que o tecido exerce sobre a localização dos parafusos façam com que torne a possibilidade da cadeira escorregar nem tão fácil, porém acho que o conforto está diretamente ligado à confiança e ao risco, né?
    Se a pessoa não confia, logo não vai se sentir confortável, vai ficar tensa. É uma reação natural do ser humano quando ele se sente ameaçado ou prevê que algo pode o machucar, daí a tensão e o desconforto. É assim que nos sintimos por exemplo quando andamos num carro com alguém que corre muito. Por mais que seja um carro lindo e confortável o desconforto do risco e da insegurança impera.

    Tem um livro que li a um tempo que fala um pouco sobre isso. Ele se chama “Ergonomia e design – prazer, conforto e risco no uso de produtos”.
    É um livro bem simples e rapidinho de ler.

    E obrigado por colocar o Magel aqui ———————————->

    Bjo, Te!

  2. Tereza Jardim disse:

    Marco, você chegou a ver o post anterior, sobre a cadeira transparente? Aquilo é um desconforto visual intenso!!

    É exatamente esse o ponto das postagens da série “semioticamente paradoxal”, são produtos cuja forma não complementa a função, ou traz explicitamente a sensação contrária dela. O sofá que parece feito de sacos de cimento foi uma das primeiras, rsrs…

    Vou ver se encontro este livro, deve ser bem legal mesmo.

    E seja sempre muito bem vindo!

  3. Rogerio Fratin disse:

    Vou comprar várias dessas, colocar todas em casa. Ou senta nela ou fica de pé!
    Quero só ver quando eu convidar meus amigos pra assistir Ben Hur ou Os Dez Mandamentos em casa, vamos ver quanto tempo aguentam sem sentar😉

    • Tereza Jardim disse:

      Caramba, mas com Ben Hur ou Os Dez Mandamentos o povo vai é sair… chama a nerdaiada pra ver a trilogia Senhor dos Anéis ou toda a saga de Star Wars, aí sim eu quero ver, rá!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s